1 comentário

Este tipo de Acquário não nos interessa

Há “Acquarios” e há Aquários e/ou Oceanários, embora aparentemente os mesmos sejam a mesma coisa, são fundamentalmente diferentes. Em geral, um aquário e/ou oceanário é museu vivo de biologia marinha, um equipamento de pesquisa e educação ambiental ligados aos conceitos de sustentabilidade que este temas traz consigo. Isto indica que o segmento do Turismo que o mesmo convalidará este equipamento entre nós, será desta tipologia: Turismo Científico, Cultural e de Educação Ambiental.

Querem um bom exemplo: o Oceanário de Lisboa, que mostra os oceanos do nosso planeta Terra, como se dá a vida nos mesmos e por que a preservação desses ecossistemas é obrigatória no presente, para o futuro da própria humanidade. O espetáculo é então parte de um conceito: a educação ambiental das futuras gerações.

Só que nosso caso, em nenhum momento isto foi colocado em debate. Nem pelo propositor da proposta – a Secretaria do Turismo do Estado, nem pelo “cordão dos defensores do Acquário do Ceará”. Tudo fica nos números grandiosos e superfaturados “evidentemente” e nas loas e mais elogios sem nexo a um equipamento que bem que poderia fazer parte das políticas públicas da Cultura do Estado do Ceará.

Enquanto isso, o Centro Dragão do Mar agoniza, em estado de abandono “proposital”, sem manutenção, sem programas de animação de suas atividades e sem qualquer atenção por parte do Secretário da Cultura Professor Francisco Pinheiro como expôs a Coluna Vertical do O POVo nesta semana.

Ao lado, a Caixa Cultural, o novo centro cultural da Caixa Economica, que seria um equipamento da mesma cadeia de negócios da Cultura e do Turismo, se implanta a passos de tartaruga grávida. Mais adiante, o O Dragão do Mar do Bom Jardim, existe, mas não existe. E o próprio Arquivo Nirez, onde está a História de Fortaleza em fotografia, só agora entrou timidamente na pauta de apoio oficial.

E quais são as reflexões sobre tudo isso? O Acquario será mesmo este salvador da Praia de Iracema? Sei não, meus amigos.

PS: Uma observação: o Oceanário de Lisboa custou 50 milhões de euros(120 milhões de reais) e já se pagou, pois, até agora, recebeu 16 milhões de visitantes. O Aquário do Rio de Janeiro irá custar R$ 110 milhões. O Aquário do Pantanal irá custar 70 milhões de reais. O “magnífico”Acquario do Ceará irá começar a conta com R$ 250 milhões de reais. Que conta é esssa, tão estranha?

José Sales,
zesalescosta@ig.com.br
Arquiteto

(texto originalmente publicado no blog do Eliomar)

Anúncios

Um comentário em “Este tipo de Acquário não nos interessa

  1. Hi, this is a comment.
    To delete a comment, just log in, and view the posts’ comments, there you will have the option to edit or delete them.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s